Caminhada de grande rotarota recomendada

Irrigando a Cova da Beira: Barco > Área de Descanso do Barco [GR33 - GRZ: Etapa 7]

Caminhada de grande rota · Portugal
LogoAldeias do Xisto
Responsável por este conteúdo:
Aldeias do Xisto Parceiro verificado  Escolha dos Exploradores 
  • Irrigando a Cova da Beira: Barco > Área de Descanso do Barco [GR33 - GRZ: Etapa 7]
    / Irrigando a Cova da Beira: Barco > Área de Descanso do Barco [GR33 - GRZ: Etapa 7]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
  • / Irrigando a Cova da Beira: Barco > Área de Descanso do Barco [GR33 - GRZ: Etapa 7]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
  • / Irrigando a Cova da Beira: Barco > Área de Descanso do Barco [GR33 - GRZ: Etapa 7]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
m 420 400 380 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 km
Este troço com pouco mais de 1km liga o Barco à Área de Descanso com o mesmo nome.
fácil
Distância 1,1 km
2:00 h
40 m
15 m
424 m
384 m
Saindo do Barco localidade por uma estrada secundária, em terra batida, que faz a ligação ao Ourondo, o percurso inicia uma subida que progressivamente nos oferece vistas mais amplas sobre o rio. Atingido o ponto mais alto desta subida, depara-se-nos uma janela para a história destas comunidades, com a vila de um lado, as antigas minas do outro e as curvas do rio a separá-las. O percurso tem pouco mais de 1km.

Conselho do autor

Desfrute das paisagens que o Rio Zêzere proporciona. 

Reserve a sua estadia, experiência e refeição em Book in Xisto.

 

Resultados da Auditoria RESPONSIBLE TRAILS:

(Última auditoria em: Junho de 2020)

 

Sinalização > 4 - tem toda a sinalética necessária (pode faltar uma ou mais marcas mas não é necessário GPS)

Conservação dos caminhos > 4 - Em bom estado de conservação geral mas com zonas pontuais de maior atenção 

Conservação geral > 3 - Degradação pontual mas sem impactos negativos na experiência  

Estruturas informativas > 2 - Degradadas e/ou sem relevância

Estruturas interpretativas > 1 - Inexistentes ou sem o mínimo de qualidade e/ou inúteis

Estruturas de apoio e segurança > 4 - Estruturas essenciais bem mantidas

Interação com comunidade > 3 - Interação/contactos pontuais com a comunidade

Integração na paisagem > 4 - Bem integrado na paisagem e com pontos de interesse

Segurança geral > 4 - Apresenta situações pontuais de baixo risco

Foto do perfil de Aldeias do Xisto
Autor
Aldeias do Xisto
Atualizado: 11.08.2020
Dificuldade
fácil
Técnica
Esforço
Experiência global
Paisagem
Ponto mais alto
424 m
Ponto mais baixo
384 m
Melhor época do ano
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez

Informação de segurança

Atenção ao calor no verão e ao piso escorregadio no inverno. Os níveis de dificuldade e tempos apresentados são apenas indicativos. Foram calculados numa base de esforço físico e não contemplam paragens. Faça a sua estimativa analisando os dados técnicos do troço a percorrer.

 

Mesmo tendo todas as marcas de sinalização, recomenda-se a utilização do GPS ou APP

 

Contactos úteis

SOS Emergência: 112

SOS Floresta: 117

Câmara Municipal da Covilhã: (+351) 275 330 600 | info@cm-covilha.pt

Dicas e sugestões

Aldeia bucólica com uma esplêndida paisagem que se estende ao longo da margem norte do Rio Zêzere, foi durante muitos anos o ponto de travessia de pessoas e bens entre as margens do rio, ganhando daí o seu nome. O Barco orgulha-se do seu típico casario serrano, de aspeto rural por entre monumentos como a Igreja Matriz, a Fonte Romana ou as muitas Alminhas que se vão encontrando, símbolo do fervor religioso da população. Possui ainda locais de interesse turístico que atraem visitantes à vila, tais como a praia fluvial, o lagar de azeite, as ruínas de um acampamento romano mais conhecido como o Cabeço da Argemela e a própria paisagem natural, com destaque para o Rio Zêzere. O comércio, indústria, construção civil e o artesanato, designadamente pinturas e o fabrico das conhecidas mantas de Orelos, são algumas das atividades desenvolvidas na vila pela população residente.

Esta freguesia é rica em gastronomia, sendo bem conhecidos os seus enchidos, o peixe do rio, o javali e os famosos brulhões que, anualmente, são o mote para o Festival do Brulhão.

Início

Barco Lat.: 40° 10' 23.16" NLong.: 7° 36' 50.688" W (401 m)
Coordenadas:
GD
40.173069, -7.614082
GMS
40°10'23.0"N 7°36'50.7"W
UTM
29T 618004 4447887
w3w 
///certamente.amanheci.julgo

Destino

Área de Descanso do Barco Lat.: 40° 10' 22.44" NLong.: 7° 37' 30.972" W

Itinerário

Saindo do Barco localidade por uma estrada secundária, em terra batida, que faz a ligação ao Ourondo, o percurso inicia uma subida que progressivamente nos oferece vistas mais amplas sobre o rio. Atingido o ponto mais alto desta subida, depara-se-nos uma janela para a história destas comunidades, com a vila de um lado, as antigas minas do outro e as curvas do rio a separá-las.

Nota


Toda a informação sobre áreas protegidas

Coordenadas

GD
40.173069, -7.614082
GMS
40°10'23.0"N 7°36'50.7"W
UTM
29T 618004 4447887
w3w 
///certamente.amanheci.julgo
Direções de transporte público, carro, a pé ou de bicicleta

Perguntas & Respostas

Faça a primeira pergunta

Aqui pode fazer perguntas ao autor.


Avaliações

Escreva sua primeira avaliação

Partilhe sua opinião com a comunidade.


Fotos da Comunidade


Dificuldade
fácil
Distância
1,1 km
Duração
2:00 h
Desnível acumulado positivo
40 m
Desnível acumulado negativo
15 m
Ponto mais alto
424 m
Ponto mais baixo
384 m
Percurso por etapas Adequado para famílias Linear Clima saudável

Estatísticas

  • Conteúdo
  • Exibir imagens Ocultar imagens
Funções
2D 3D
Mapas e caminhos
Distância  km
Duração : horas
Desnível acumulado positivo  m
Desnível acumulado negativo  m
Ponto mais alto  m
Ponto mais baixo  m
Mova as setas para alterar o recorte.