Canoa

A Caminho do Tejo [GR33 - GRZ: Canoagem]

Canoa · Portugal
LogoAldeias do Xisto
Responsável por este conteúdo:
Aldeias do Xisto Parceiro verificado  Escolha dos Exploradores 
  • Canoagem
    / Canoagem
    Foto: Aldeias do Xisto, YTravel, Lda
  • / A Caminho do Tejo: Penedo Furado > Matagosa [GR33 - GRZ: Etapa 1]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
  • / A Caminho do Tejo: Penedo Furado > Matagosa [GR33 - GRZ: Etapa 1]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
  • / Ribeira de Codes
    Foto: Aldeias do Xisto, YTravel, Lda
  • / Barragem de Castelo do Bode
    Foto: Aldeias do Xisto, YTravel, Lda
  • / Albufeira de Castelo do Bode
    Foto: Aldeias do Xisto, YTravel, Lda
  • / Praia Fluvial da Zaboeira
    Foto: Aldeias do Xisto, Aldeias do Xisto
  • / A Caminho do Tejo: Aldeia do Mato - Martinchel [GR33 - GRZ: Etapa 6]
    Foto: Diogo Martins, Aldeias do Xisto
m 122 120 118 116 114 112 110 108 20 15 10 5 km
Com 24,5 Km, este percurso lança o Zêzere na sua reta final até ao Tejo.
Distância 24,4 km
4:54 h
3 m
10 m
120 m
110 m
Com 24,5 Km, este percurso lança o Zêzere na sua reta final até ao Tejo. Passa por vários pontos de interesse paisagístico, ecológico e turístico. O Penedo Furado é uma estância balnear bastante procurada. Na zona mais elevada existe um rochedo gigantesco, com uma enorme abertura de feitio afunilado, que dá nome à praia. Dali é possível admirar a magnífica paisagem de serras e montes revestidos de pinhais, a ribeira do Codes, a albufeira da Barragem do Castelo do Bode e algumas povoações limítrofes. Todo o traçado do Zêzere é um verdadeiro paraíso natural, com um ecossistema rico, resultante da variada vegetação (pinheiro bravo, eucalipto, medronheiro, urze, oliveiras, entre outras espécies arbóreas), das excelentes condições de desenvolvimento de espécies piscícolas, e avistar a variadíssima avifauna característica da região, da qual se destacam o raro Noitibó-de-nuca-vermelha, o Açor, a Cegonha-branca, assim como a Águia-pesqueira.

Conselho do autor

Sempre que possível pare junto à margem e embrenhe-se na floresta para apreciar a fauna e flora locais, que aqui se exibem de forma exuberante.

Reserve a sua estadia, experiência e refeição em Book in Xisto

Foto do perfil de Aldeias do Xisto
Autor
Aldeias do Xisto
Atualizado: 10.01.2021
Ponto mais alto
120 m
Ponto mais baixo
110 m

Informação de segurança

Classificação/Navegabilidade do Rio

Grau 1

a) Águas calmas e águas com ligeira corrente, com uma velocidade máxima de 4km/h, sem dificuldade de navegação.

b) Águas correntes com velocidade variando entre os 4km/h e os 10 km/h e sem qualquer obstáculo c) Quando a corrente é superior a 10km/h e se encontram pequenas dificuldades que exigem atenção aos canoístas. É aconselhável o uso de colete salva-vidas

Grau 2 Algumas dificuldades, com correntes, pequenas represas e rápidos fáceis. É aconselhável o uso de colete salva-vidas e capacete de proteção.

Grau 3 Navegação difícil. Corrente viva e rápidos fortes que exigem domínio da embarcação. É aconselhável o uso de embarcação apropriada. É obrigatório o uso de colete salva-vidas e capacete de proteção.

Grau 4 Muito difícil, mas sem perigo para canoístas bem treinados. É obrigatório o uso de colete salva-vidas e capacete de proteção.

Grau 5 Navegação extremamente difícil e perigosa. Só para canoístas perfeitamente treinados e preparados. É obrigatório o uso de colete salva-vidas e capacete de proteção.

Grau 6 Intransponível. Impraticável. Sem possibilidade de navegação.

Dicas e sugestões

Localizada na albufeira de Castelo de Bode, a zona balnear da Zaboeira é um local aprazível onde é possível desfrutar de momentos de pura diversão na piscina flutuante. Prevalece na envolvente da praia uma densa e agradável arborização. A Zaboeira é uma das aldeias ribeirinhas do concelho de Vila de Rei que mais visitantes atrai, muito devido à deliciosa gastronomia regional. O destaque vai para o achigã, que dá nome ao Festival que se realiza anualmente nos restaurantes do concelho.

Numa elevação virada para o Zêzere, surge a freguesia de Aldeia do Mato. No passado, as principais fontes de rendimento foram o azeite e o pinhal, mas a construção da Barragem de Castelo de Bode levou ao desaparecimento dos campos de oliveiras mais produtivos. Hoje predomina a exploração florestal. Pode apreciar a fauna e flora existentes através de alguns passeios pedestres e avistar variadíssima avifauna característica da região, da qual salientamos o raro noitibó-de-nuca-vermelha e a cegonha branca.

Início

Estação Intermodal da Zaboeira (– 39° 42' 13"" N; – 8° 13' 21"" O") (120 m)
Coordenadas:
GD
39.703770, -8.222734
GMS
39°42'13.6"N 8°13'21.8"W
UTM
29S 566633 4395168
w3w 
///criticam.mitra.impulsionado

Destino

Estação Intermodal da Aldeia do Mato (– 39° 32' 43"" N; – 8° 16' 38"" O")

Itinerário

Este é um troço integralmente em águas calmas.

Nota


Toda a informação sobre áreas protegidas

Coordenadas

GD
39.703770, -8.222734
GMS
39°42'13.6"N 8°13'21.8"W
UTM
29S 566633 4395168
w3w 
///criticam.mitra.impulsionado
Direções de transporte público, carro, a pé ou de bicicleta

Perguntas & Respostas

Faça a primeira pergunta

Aqui pode fazer perguntas ao autor.


Avaliações

Escreva sua primeira avaliação

Partilhe sua opinião com a comunidade.


Fotos da Comunidade


Distância
24,4 km
Duração
4:54 h
Desnível acumulado positivo
3 m
Desnível acumulado negativo
10 m
Ponto mais alto
120 m
Ponto mais baixo
110 m

Estatísticas

  • Conteúdo
  • Exibir imagens Ocultar imagens
Funções
2D 3D
Mapas e caminhos
Distância  km
Duração : horas
Desnível acumulado positivo  m
Desnível acumulado negativo  m
Ponto mais alto  m
Ponto mais baixo  m
Mova as setas para alterar o recorte.